×

Première Vision Pluriel repensa a estrutura de seus salões

Publicado em
today 5 de set de 2013
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

O encontro da indústria têxtil de Villepinte decorrerá de 17 a 19 de setembro com uma estrutura ligeiramente modificada. Uma vez que os seis salões vão reunir cerca de 1.939 empresas, dentre as quais 138 novas, a distribuição espacial da oferta global, só por ela, merece toda a atenção.

A nova distribuição espacial do Première Vision Pluriel


O salão da indústria têxtil Première Vision e a mostra Expofil reunirão juntos 776 empresas expositoras. "Deve fazer 15 anos que o Première Vision não via tais números", destaca Philippe Pasquet, presidente da organização do Première Vision. "São números compatíveis com os do período pré-crise". Mas, mesmo com um novo pano de fundo, o salão não renunciou à forma que o consagrou.

Assim, uma nova "geografia" foi imaginada pela organização para esta edição, tanto para a totalidade do Parc des Expositions como para o interior dos salões. Algumas transformações foram realizadas de acordo com uma pesquisa conduzida junto aos compradores pela consultoria WSA. Além da necessidade de encurtar as distâncias a serem percorridas pelos profissionais, esta iniciativa também possibilitou que fosse trazida à tona a necessidade de uma nova articulação da informação sobre a moda como um todo.

O Première Vision decidiu mudar seu fórum geral do hall 5 para o hall 6. Seu infalível filme que reúne as tendências das próximas estações agora ficará em uma área livre e será transmitido em uma tela gigante. Por sua vez, o espaço dedicado à malha retilínea Knitwear Solution deixa o fundo do hall 5, onde será substituído pela Expofil, para ser instalado na entrada do hall 6. Entretanto, o hall ganha, em sua entrada, um fórum dedicado às roupas de noite e às coleções de gala. "Nas últimas edições, falou-se muito da visitação proveniente dos mercados chinês, brasileiro e também do russo, onde as roupas de gala são muito importantes, com abordagens que não são necessariamente as mesmas", aponta o organizador.

Quanto aos deslocamentos, o Première Vision Pluriel vai oferecer um terceiro ponto de passagem inédito entre os halls 5 e 4, situado à meia altura dos dois espaços. É uma transformação importante, já que ela funciona paralelamente à inversão das localizações do Modamont e do Cuir à Paris. Daqui em diante organizado e pertencente à Première Vision S.A., o salão de aviamentos e acessórios Modamont é, na verdade, pela primeira vez, o vizinho direto do Première Vision. Com isso, o hall 4 ganha de passagem um estande de recepção que até então inexistia.

Com toda essa operação, o Cuir à Paris ganhou um espaço de exposição maior. Quanto a seu novo vizinho, o Zoom by Fatex, nenhuma mudança ligada à sua compra, realizada na primavera pela Première Vision, é aguardada. Na realidade, Philippe Pasquet quer observar durasnte um ano os cinco salões comprados junto à Eurovet. Mas sobre o Zoom, por ter sido abertamente apresentado como o real objetivo da operação, não resta dúvida de que mudanças virão ritmar seu desenvolvimento futuro.

A Première Vision apresentou em setembro de 2012 um crescimento de 4% no número de visitantes, com um total de 60.716 profissionais. Um número reconfortante, uma vez que a edição havia registrado um avanço de 9% no número de expositores.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.