×
Por
Europa Press
Publicado em
3 de nov. de 2015
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Primark: lucro 1,7% maior em seu último exercício fiscal

Por
Europa Press
Publicado em
3 de nov. de 2015

A companhia irlandesa de moda Primark, pertencente ao grupo Associated British Foods (ABF), obteve um lucro operativo ajustado, no fechamento do seu exercício fiscal, de 673 milhões de libras (945 milhões de euros), ou seja, 1,7% maior que os 662 milhões de libras (929 milhões de euros) registados no seu exercício anterior.

Primark obtém lucro 1,7 maior no seu último exercício fiscal.


Segundo informa a empresa num comunicado, em termos de taxas câmbio constantes, o lucro operativo ajustado no exercício, que foi concluído a 12 de setembro de 2015, aumentou 5%.
 
Por seu turno, as vendas alcançaram os 5,347 milhões de libras (7,506 milhões de euros), ou seja, 8% mais do que os 4,950 milhões de libras (6,949 milhões de euros), que ingressaram no ano anterior, embora com taxas de câmbio constantes o aumento da faturação tenha ascendido 13%.

ABF explica que este crescimento se deve principalmente a um aumento de 8% da superfície de venda, enquanto as vendas comparáveis cresceram 1%. Além disso, a empresa destaca a maior densidade de venda em novas lojas, em especial naquelas de França, onde registou sua melhor entrada em um novo mercado até a data.
 
Por regiões, destacam-se o crescimento das vendas comparáveis no Reino Unido e o bom comportamento do seu negócio em Espanha, Irlanda e Portugal, o que ajudou a compensar em parte o impacto nas lojas já existentes das novas aberturas na Holanda e Alemanha.
 
Por outro lado, a companhia informa, que no encerramento do exercício fiscal, a Primark contava com 293 estabelecimentos em todo o mundo, com mais de 11,2 milhões de pés quadrados (1,03 milhões de metros quadrados), depois da abertura de 20 novas lojas e da relocalização dos seus negócios em Northampton e Múrcia em espaços maiores.
 
No caso de Espanha, a empresa sublinha que a cadeia manteve os 40 estabelecimentos que possuía no exercício anterior, embora a mudança da loja de Múrcia tenha elevado a superfície para 1,37 milhões de pés quadrados (127,184 metros quadrados).
 
Olhando para o próximo exercício, a companhia acrescenta que Espanha será um dos países onde mais crescerá sua superfície de venda graças à recente abertura da sua 'flagship' na Gran Vía madrilena, que conta com um espaço de 133,000 pés quadrados (12,356 metros quadrados).
 
Por outro lado, a Associated British Foods (ABF) obteve um lucro líquido de 524 milhões de libras (736 milhões de euros) em seu último exercício, ou seja, 33,1% menos em comparação com o ano fiscal anterior.
 
A faturação da ABF nos últimos doze meses alcançou os 12,800 milhões de libras (17,967 milhões de euros), 1,1% menos que no exercício anterior, embora tenha subido 2% em termos de taxas de câmbio constantes.

Copyright © 2021 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.