×

Ralph & Russo: a cor do dinheiro

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 18 de set de 2017
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Ralph & Russo, dois australianos que fizeram de Londres a sua casa, estão a construir uma marca de moda da maneira tradicional, com atitudes à moda antiga e de raiz.

Ralph & Russo - primavera-verão 2018 - Coleção Feminina - Londres - Shop2gether


Após passarem uma década a construir um substancial negócio de alta-costura, apresentando durante o calendário oficial da semana da moda de Paris, Tamara Ralph e Michael Russo lançaram, na sexta-feira à noite, a sua primeira coleção de prêt-à-porter feminino. O cenário foi o Old Billingsgate Grand Hall, um impressionante mercado de tijolo localizado nas margens do rio Tamisa, renovado em 1982 por Richard Rogers.  Uma localização gloriosa, com o gigante arranha-céus Shard a sul, a Tower Bridge iluminada a leste e a City de Londres a norte. Uma localização que reflete a energia e a riqueza de Londres. O Brexit não parece incomodá-los minimamente. 

O local foi bem escolhido - um teatral espaço comercial por baixo de um gigante centro de comércio -, considerando que esposas e sócios de proprietários de bens imobiliários, gestores de fundos de cobertura, nobres do Golfo e bilionários da City formam a clientela de alta costura da Ralph & Russo.

A coleção de estreia será com certeza uma daquelas coleções que atraem mais os retalhistas do que os fashionistas, mas neste caso tanto melhor. Compradores de mega lojas de departamento de Londres, Nova Iorque e Texas ocuparam a fila da frente, bem como a equipa da L’Eclaireur – e há poucos comerciantes de moda mais experientes do que Armand Hadida, da estilosa cadeia parisiense.

A ação começou com força: Arizona Muse num vestido branco assimétrico feito de painéis mantidos unidos com cristais Swarovski. A dupla deslumbrou com algumas parkas incríveis e trench coats em organza de seda e couro metálico, com acabamentos em bordados em cadeia, e mostrou maravilhosos macacões. Adicionem-se alguns sensacionais fatos em laminado prateado, saias com fendas arrojadas e um deslumbrante vestido cocktail dourado, decorado com penas pretas.  As suas cores favoritas, que se percebem dada a localização, foram o dourado e o prateado. A roupa de festa soou demasiado familiar e precisa de se distanciar mais da linha alta costura, mas no geral foi um desfile bem conseguido. Com o cenário totalmente branco e a cuidada colocação das modelos no final, lembrou um dos últimos desfiles de Valentino Garavani. O que nem é uma má comparação.

Londres está cheia de extravagantes designers avant garde que querem ser a próxima grande revelação, mas Tamara Ralph e Michael Russo preferem criar uma marca com classe, que vista um número considerável de senhoras rica. Agora, querem vestir a burguesia inteligente, e este foi um excelente passo nessa direção.

Fundada em 2007 por Tamara Ralph e Michael Russo, a dupla tem construído tranquilamente uma marca muito segura de si. Até usou uma receita de Coco Chanel para o novo logotipo prêt-à-porter: o design une dois “R” com um “&” e era visível nos postes de iluminação presentes na passarela, lembrando o entrelaçado entre o “C” de Channel e o “W” de Duque de Westminster que decoravam os postes de iluminação no centro de Londres. E isto é o que se chama autoconfiança.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.