×
409
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
HR Specialist - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Senior Kids Footwear Buyer
Efetivo - CLT · Alicante
BWGROUP
Comercial Internacional - Espanha
Efetivo - CLT · BRAGA
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
TEM-PLATE
Web And Communication
Estágio · LISBON
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Gaia Shopping (m/f)
Efetivo - CLT · Vila Nova de Gaia
SALSA
Vendedores de Loja - Grande Porto
Efetivo - CLT · Matosinhos
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Ferrara Plaza (m/f)
Efetivo - CLT · Paços de Ferreira
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Fórum Castelo Branco (m/f)
Efetivo - CLT · Castelo Branco
POLOPIQUE
Designer de Moda Sénior (m/f) – Vestuário de Senhora e Criança em Tecido
Efetivo - CLT · SANTO TIRSO
ADIDAS
Store Manager Designer Outlet Algarve - Loulé
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Accounting Team Leader (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Sales Associate
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Operations h2r - Payroll (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Accountant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Specialist Financial Structures Sap-co (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Junior Accountant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Tax Accountant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Senior o2c Credit Specialist (m/f) - Adigolf - German Speaker
Efetivo - CLT · Porto

Saint Laurent apresenta um desfile espetacular na Paris Fashion Week

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 27 de set de 2017
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Uma homenagem a Yves Saint Laurent e à lenda do mundo da moda Pierre Bergé. Uma coleção arrojada e super sexy e um cenário gigante de cortar a respiração, construído nas margens do rio Sena e iluminado pela Torre Eiffel.


Saint Laurent - primavera-verão 2018 - Paris - PixelFormula


Um desfile cheio de clin d’oeils, como lhes chamam os franceses, um malicioso trocadilho visual para os iniciados, em alusão aos famosos looks e roupas criados pelo próprio Monsieur Saint Laurent, embora refinados ao extremo pelo processo de reflexão de Anthony Vaccarello, o atual diretor criativo da maison.
 
Assim, o desfile abriu com os seus blazers aguçados, com acabamentos de tiras prateadas, blusas beges de estilo cigano e calções de combate. Vaccarello apresentou depois blusas de pirata, com mangas enormes e usadas abertas até ao umbigo, e casacos de comprimento médio decorados com tantas bugigangas, joias e cristais que pareciam ter um gerador agregado.

O estilista brincou com os famosos vestidos-smoking de Yves, costurando-lhes enormes laços em couro dourado, e deslumbrou o público com vestidos curtos em jacquard metálico abstrato. Cada uma das modelos parecia estar a caminho de uma passadeira vermelha ou a regressar de um after-party, assim como os muitos modelos masculinos que se apresentaram neste extenso desfile, com um total de 91 passagens.

As pernas estiveram em destaque neste desfile – raramente se vê tanta pele num desfile em Paris -, sobretudo no finale. Primeiro, com mini vestidos-camisa, acompanhados de botas de pelo Yeti acima do joelho, às quais Vaccarello chamou “os novos diamantes da atualidade”.  
 
Depois de meia dúzia de blusas vitorianas transparentes, marotas e quase inexistentes, Vaccarello surpreendeu com mais de uma dúzia de vestidos cocktail volumosos, que terminavam na anca numa explosão vertical fantasiosa evocando esculturas ou caprices em echarpes de plumas. Mais uma referência óbvia a um clássico de Saint Laurent.

 “Sim, claro que eu estava a pensar no Pierre. Nele e no Yves como um casal louco. Un amour fou. Queria exibir o atelier da marca, este incrível recurso que deixaram. Sem um tema, senão contar a história de Paris e de Yves Saint Laurent, e desfrutar fazer roupas com pessoas que adoram fazê-las”, disse Vaccarello na escuridão pós-desfile.
 
“Quero que a mulher Saint Laurent se divirta e que aproveite Paris. E à noite, ela ama a escuridão. E, mesmo que a Torre Eiffel seja um cliché, quero levar este cliché mais além, este lindo cartão postal de Paris”, acrescentou Vaccarello rindo.

E o cenário monumental! Uma passarela gigante em cimento cinza claro, do tamanho de um campo de futebol, erigida sobre as fontes dos jardins do Trocadéro.
 
Todos os convidados receberam e-mails advertindo-os para estar no desfile até às 19h45 – algo bastante invulgar em Paris, onde os desfiles noturnos muitas vezes começam com 45 minutos de atraso. Todos obedeceram. E percebeu-se porquê às 20h, quando as luzes da Torre Eiffel se acenderam e a primeira modelo começou a desfilar através de uma nuvem de gelo seco iluminada por holofotes.
 
No interior, 1500 convidados. No exterior, nos jardins circundantes e lá em cima, no Trocadéro, cinco vezes esse número de pessoas apinhavam-se para ver o desfile. Sempre um gentleman, François-Henri Pinault, o grande proprietário da Saint Laurent, recebeu pessoalmente na entrada a presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo. Tendo recentemente conquistado para a cidade a organização dos Jogos Olímpicos, a presidente da câmara irradiou alegria enquanto se dirigia ao seu lugar.
 
Quando um editor o elogiou pelo cenário, Pinault brincou: “Obrigado! Bem, nós realmente construímos a Torre Eiffel expressamente para estar na posição certa.”                  

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.