×
Por
Exclusivo
Publicado em
22 de mar. de 2013
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Sistema Moda Brasil faz balanço de projetos

Por
Exclusivo
Publicado em
22 de mar. de 2013

O Governo Federal, através da Secretaria de Desenvolvimento da Produção (SDP), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), reuniu-se, nesta quarta-feira, dia 20 de março, com as entidades parceiras do âmbito do Sistema Moda Brasil (SMB). O encontro, do qual resultou um balanço dos projetos setoriais em andamento, ocorreu na sede da Apex-Brasil, em Brasília/DF.

De acordo com o coordenador de Projetos da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Cristiano Körbes, o evento debateu o andamento dos 30 projetos operacionais lançados pelas entidades parceiras no ano passado. Ele explica que o momento é de cobranças para que as iniciativas sejam efetivadas. Como são 17 entidades participantes, os encontros para follow up se tornam fundamentais. “Estamos evoluindo, mas muitos dos pleitos não dependem somente das entidades, necessitam de recursos do governo, lançamentos de editais, entre outros”, afirma.

Korbes relata que foram elencadas prioridades que abrangem promoção de marca e imagem, inteligência competitiva, instrumentos de apoio ao exportador, ampliação de recursos para PSI, editais de fomento à inovação, aprimoramento da governança e gestão dos APLs, capacitação de recursos humanos, regulamentação da Lei do Couro, entre outros. “Trata-se de um conjunto de ações que visam a competitividade, buscando viabilizar as atividades de um número expressivo de atores do governo e também do setor privado. É a forma adequada de levar à discussão temas tão relevantes para a cadeia da moda brasileira”, avalia.

INTEGRAÇÃO
O diretor executivo da Abicalçados, Heitor Klein, aponta que a integração das instituições nacionais ligadas à indústria da moda – o que constitui caso único – fortalece o setor como um todo e cada um dos segmentos individualmente. “A iniciativa garante a sinergia das ações e a maximização de aproveitamento dos recursos”, conclui. A próxima reunião do SMB ficou marcada para o dia 22 de maio, na sede da Apex-Brasil, em Brasília/DF.

SISTEMA MODA BRASIL (SMB)
Criado em 5 de novembro de 2008, o SMB é um instrumento da política industrial para desenvolver as cadeias produtivas dos setores relacionados à moda: Têxtil e de Confecções; Gemas e Joias; Couro, Calçados e Artefatos. O objetivo é executar ações e promover a articulação público-privada para implementar medidas que superem os gargalos, gerando maior competitividade e aproveitamento das oportunidades do cenário atual. Sua atuação insere-se no contexto do Plano Brasil Maior, como executor da Agenda Setorial elaborada pelo Comitê Executivo com o auxílio do Conselho de Competitividade.

Participam do SMB: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Associação Brasileira dos Estilistas (ABEST); Abicalçados; Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT); Associação Brasileira das Indústrias de Artefatos de Couro e Artigos de Viagem (ABIACAV); Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil); Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal); Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB); Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM); Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); MDIC; Ministério da Fazenda; Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Dados dos setores envolvidos no SMB:
• Número de empresas: 53.400; • Número de empregos: 2,4 milhões; • Percentual de empregos em relação ao total da indústria de transformação: 23,6%; • Faturamento: US$ 103 bilhões; • Percentual de faturamento em relação ao PIB: 4,1%; • Percentual de faturamento em relação ao PIB da indústria de transformação: 8,6%; • Balança Comercial: Exportações: US$ 9,6 bilhões, Importações US$ 8,4 bilhões, Saldo: US$ 1,2 bilhões;

Fonte:MDIC

Copyright © 2022 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.