×
370
Fashion Jobs
JD SPORT
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Associate Accountant Accounts Payable (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Fórum Aveiro
Temporario · Aveiro
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Sines
Temporario · Sines
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Cascais
Temporario · Cascais
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Caldas Rainha
Temporario · Caldas da Rainha
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Vila Real - Nosso Shopping
Temporario · Vila Real
JD SPORT
Trainees Sport Zone (m/f)
Estágio · Maia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Barcelos - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Braga
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de jan. de 2022
Tempo de leitura
7 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Último dia da moda masculina em Milão: JW Anderson, K-Way, 44 Group Label e Jet Set

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de jan. de 2022

Nunca se pode culpar os milaneses por falta de energia. Itália pode estar envolvida numa crise política súbita, depois do presidente Sergio Mattarella, de 80 anos, ter anunciado que não renovaria o seu mandato de seis anos, que deveria terminar dentro de duas semanas em Roma. Mas no norte, em Milão, a capital da moda italiana ainda teve um punho impressionante na sua época de quatro dias de moda masculina.
 
"Foi um momento para recordar a todos que temos uma grande indústria da moda em Itália. Emprega cerca de 1,2 milhões de pessoas, e foi importante para as nossas marcas e para as nossas maisons mostrar ao mundo o que têm vindo a criar", insistiu Carlo Capasa, presidente da Camera Nazionale della Moda Italiana, o órgão dirigente da moda italiana.
 
Os desfiles eram limitados em tamanho, e os compradores asiáticos e russos geralmente ausentes, mas havia muitas ideias frescas de jovens estilistas e marcas históricas revividas. Para entrar em qualquer show, apresentação ou evento, todos os convidados tinham de mostrar provas de vacinação, um Passe Verde, e permitir que a sua temperatura corporal fosse verificada com frequência.
 
"Era essencial que a moda mostrasse que respeitava a preocupação da população em geral com a pandemia. E que respeitávamos escrupulosamente as regras e não esperávamos quaisquer privilégios, ao contrário de certas estrelas de outras indústrias", insistiu Capasa.
 
Assim, visitámos quatro marcas nas últimas 24 horas para tirar a temperatura da moda.

JW ANDERSON



 


Gentil domínio do género e iconoclastia enigmática na última coleção da marca britânica JW Anderson apresentada num vídeo de desfile filmado dentro de uma discoteca com paredes vermelhas.
 
Desde vestidos camisa de ganga, a vestidos casaco de corte dramático usados com meias e mocassins – ostentados por manequins de cabeça rapada. O mais eloquente, um logo Aertex branco em destaque no peito de um mini cocktail, graças aos acabamentos interiores tubulares. Mais uma vez, usado por um jovem modelo.

"Festas que nunca aconteceram, festas que vão acontecer. Momentos preciosos de felicidade colidem numa fantasia frívola de diversão desenfreada. A coleção para o outono-inverno 2022/2023 celebra o vestir como um ato exuberante que atravessa as barreiras do género e do gosto", pôde ler-se o comentário críptico do designer da marca, natural da Irlanda do Norte, que acompanhou a apresentação digital.
 
Devido à alteração dos regulamentos sanitários, Jonathan Anderson foi forçado a cancelar um desfile programado na semana de moda masculina do passado fim-de-semana, negando à estação o seu evento de passerelle mais esperado. Uma dupla pena, visto que esta foi outra coleção poderosa do conceituado conceptualista mais cool da moda contemporânea.
 
Embora encenada durante a temporada de moda masculina, havia mais de uma dúzia de looks femininos em exposição, muitos deles ecoando as ideias dos homens.
 
Como um impressionante casaco de tosquia de tabaco, casaco com duplo peito, usado por um modelo com meias e sandálias de praia, e por uma modelo com botas beges.

Uma transe de techno music enquanto o elenco descia uma escada e caminhava ao longo de um corredor estreito de metal. Eles, trotando vestidos com muitos calções metálicos – sim, para o inverno. Todas as camisas Aertex douradas e calções a condizer, usados por outro jovem que carregava um pombo de peluche. Acabou por ser uma mistura mínima.
 
O melhor de tudo, jovens senhoras com excelentes vestidos assimétricos com olhos verdes do tamanho de um pé. Uma vez num vestido branco, depois numa versão turquesa. Sempre um hábil fabricante de sacos, Anderson mostrou também um novo saco liso para eles, e um saco masculino em forma de ursinho de peluche, todos com a certeza de encontrar fãs.
 
Alguns desgastados com as suas outras grandes ideias – Silver Surfers andróginos, com rapazes e raparigas em fatos e leggings de prata brilhantes. Vestidos Hoop para cavalheiros e senhoras, todos rígidos e firmes a assentar no corpo; e até o que Anderson batizou de Polo Hula Hoop.
 

K-WAY


Look K-Way para o outono-inverno 2022/2023 - DR


A K-Way continua a ser forte. A marca tem encenado desfiles intermitentes nas passerelles nos últimos anos e este foi o seu melhor até à data.
 
Além disso, de acordo com uma tendência maciça de arlequins aqui em Milão, o elemento chave da coleção foram os muitos padrões de losangos. Vistos em puffers de alta cor e casacos em tons de amarelo canário; a House of Orange laranja e azul do Pacífico. Exatamente as mesmas cores usadas nas caixas sobre as quais uma audiência de 250 pessoas se encontrava empoleirada dentro do espaço de exposição no Scalo di Porta Romana, um pátio ferroviário em desuso situado em Milão.
 
O mesmo padrão e as mesmas cores usadas nas mochilas de feltro e no acabamento dos casacos de lã desbotada. Para além do seu logótipo desportivo, a maison adicionou de forma inteligente excelentes acabamentos alaranjados e amarelos a todos os seus fechos de correr, num uso fresco de um significante visual. Semiótico desportivo chique na sua forma mais simples e melhor.
 
Todos os hóspedes receberam gabardinas bem embaladas, novamente com tiras de nylon nas mesmas cor-de-laranja e amarelo. Uma exposição ao vivo de produtos italianos para editores, compradores e influencers.
 
Todos os puffers de penugem combinados com malhas da cor de seixos usadas em tanks apertados, leggings alongadas, gorros e calças de cordão. Para um look que era "après-ski funky" encontra um festival de inverno cool. Numa palavra, a K-Way cortou um nicho inteligente à moda italiana e ao estilo hipster.
 

44 LABEL GROUP 



 


Um vídeo techno animado anunciou a primeira "passerelle" do 44 Label Group, o mais recente projeto apoiado pelo empresário de moda italiano Claudio Antonioli.
 
A criação do DJ alemão Kobosil, 44 Label Group, é uma coleção escura, ideal para clubes de inverno em Berlim, e particularmente o Berghain, o lendário clube de Berlim e capital do techno Mitteleuropean, onde Kobosil carrega as pilhas frequentemente.
 
Nascido e criado no duro bairro de Neukolln, cujo código postal fornece o nome do rótulo, Kobosil não foi uma estrela académica no ensino obrigatório. Daí, todas as camisolas a ler Screwed Up, e T-shirts com mãos de esqueleto feitas de parafusos.
 
Embora o elemento chave nesta segunda coleção 44 Label Group sejam os puffers de clubbing, alguns feitos em nylon sensível ao calor que, quando se agarra, se transforma brevemente num branco sinistro. Muito resistente à moda, a coleção é desprovida de todo o couro, com casacos bomber feitos em materiais eco amigos.
 
Para Antonioli, um dos fundadores da New Guards, e que saiu dessa história de sucesso com várias centenas de milhões de euros, o 44 Group Label representa um novo projeto significativo, e o mais recente plano de jogo na sua holding Dreamers Factory. O seu próximo passo: um segundo show em Paris, em março, da sua editora de couture rock, Ann Demeulemeester. Um homem ocupado é Claudio Antonioli, tal como é Kobosil.
 

JET SET


Looks Jet Set para o outono-inverno 2022/ 2023 - DR


Mesmo se o nome Jet Set evoca os anos 60, a marca parece cada vez mais relevante graças a algumas afinações cuidadosas e inteligentes que a levou a mergulhar nos arquivos.
 
Baseada num local de luxo por excelência, St. Moritz, a Jet Set esteve ocupada em Milão este fim-de-semana, exibindo as suas últimas ideias. E numa localização lógica – Palazzo Parigi, a mais grandiosa das recentes inaugurações de termos de hotéis cinco estrelas em Milão.
 
"Voltámos às nossas raízes inteligentes e com estilo, mas com um estilo perfeito para hoje", explicou Thomas Jaeger, que foi nomeado CEO há apenas nove meses.
 
De propriedade privada, a Jet Set não revela receitas anuais, mas Jaeger insiste que o volume de negócios irá duplicar este ano.
 
Apresentando motivos de múltiplas estrelas dos anos 60, quando a marca nasceu, a Jet Set mostrou uma grande elegância no vestuário desportivo de ski, calças de corrida e parkas esticadas. Depois de refeita a mesma aparência em materiais elásticos leves para a hora do ski e cocktail. Embora a coleção de outono-inverno 2022 inclua muito equipamento de corridas de descida (downhill), também tem bastante roupa para o cool clubbing alpino.
 
Depois de alguns anos sem crescimento, a Jet Set é uma marca em recuperação, e está ocupada a trabalhar com empresas de comércio eletrónico como a MyTheresa, onde as suas parkas metálicas são uma obsessão.
 
"Acreditamos que, no futuro, cada vez mais pessoas irão passar férias nos Alpes. Devido a preocupações ambientais, a longa distância será menos comum. E as pessoas vão querer desfrutar da bela natureza nas montanhas. A Jet Set tem a roupa certa para apreciar os Alpes", salientou Jaeger, um experiente executivo de moda, que passou 15 anos na Strellson de Zurique, antes de acabar nos Alpes Suíços.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.